Chegou o momento tão esperado em sua vida: comprar um apartamento!

 
Depois de investir seu dinheiro, pesquisar opções disponíveis no mercado imobiliário e escolher o bairro, vem a dúvida: será que falta alguma coisa? Estar atento a detalhes importantes nas regras do condomínio e em questões estruturais do imóvel por exemplo, pode poupar problemas no futuro.

Se você está se preparando para comprar um apartamento, fique atento a essas dicas:

O imóvel realmente cabe no seu bolso?

A compra de um apartamento é algo sério e nada barato, mas não é somente a parcela do financiamento que pode pesar no bolso. Existem outras despesas que você precisa ponderar antes de fechar o negócio:

– IPTU e Condomínio, podem impactar (e muito) no orçamento mensal.

– Verifique quais contas de consumo serão cobradas junto ao condomínio, por exemplo, gás encanado ou água.

– Tenha sempre em mente que qualquer reforma, pintura, manutenção dos elevadores do condomínio, entram na mensalidade como uma despesa extra também. Por isso, se prepare para qualquer eventualidade.

Verifique se o apartamento atende às suas necessidades

Faça uma lista de itens indispensáveis para você ser feliz em um imóvel, mas seja realista, a lista deve caber dentro do valor que você pode investir.

– Metragem do imóvel: Este apartamento tem o tamanho adequado para você? Ele irá comportar todos os moradores confortavelmente?

– Quantidade de dormitórios e banheiros: Principalmente se você não for morar sozinho, um apartamento com cômodos muito pequenos pode ser um motivo de desgaste mais pra frente.

– Estrutura do imóvel: Veja se os pisos estão bons, se há infiltrações, se o sistema elétrico está em bom estado, se você vai precisar investir em armários ou outros reparos. Tudo isso te ajuda a planejar seu orçamento antes de mudar.

– Não esqueça de considerar as áreas comuns do condomínio na sua lista. Afinal, você irá usufruir delas.

Confira se o imóvel possui débitos

As dívidas de condomínio são herdadas na hora de comprar o apartamento. Então, confira se o antigo dono está em dia com os pagamentos antes de assinar o contrato. É preciso saber se essas dívidas existem, pois o novo proprietário pode, inclusive, ser cobrado judicialmente por elas.

A localização é ideal para você?

É muito comum encontrarmos no mercado imóveis que nos agradam, mas são longe do nosso trabalho ou não possuem transporte público perto. Se este for um ponto importante para você, considere encontrar um imóvel que se encaixe melhor.

Além da localização, verifique se a região possui uma infraestrutura que lhe atenda. Itens como escolas, padarias, mercados, comércios, se é um local com muito barulho etc., podem te ajudar a tomar uma decisão mais acertada.

Confira as regras do condomínio

Cada condomínio tem a liberdade de estipular suas próprias regras que, geralmente, são definidas nas assembleias e em conjunto com os outros moradores. Essas regras têm o objetivo de tornar a convivência no condomínio mais harmoniosa, mas devem estar dentro da lei. Lembre-se que nenhuma regra de condomínio se sobrepõe a lei.

Verifique o que dizem as regras sobre: circulação de animais nas áreas comuns, uso do elevador de serviço, horários para uso das áreas comuns, se visitantes podem usar as áreas comuns, barulho excessivo, uso do salão de festas e churrasqueira, recebimento de mercadorias etc.

Infraestrutura do condomínio

Conhecer as áreas comuns do condomínio e saber suas regras de utilização é fundamental para tomar a decisão certa. Veja se possui a estrutura que atende às suas necessidades, como um pet place para os amantes de animais ou uma área fitness para que não dispensa o exercício diário, por exemplo.

O condomínio é saudável financeiramente?

Repare em como é feita a prestação de contas mensal, que deve acontecer da forma mais transparente possível. Cheque também se o condomínio está em dia com questões trabalhistas. Esse tipo de pendência pode gerar processos judiciais e acabar aumentando o valor do condomínio de forma inesperada.